Audiência inicial de processo sobre Zelaya será sem militares

Tegucigalpa, 21 jan (EFE).- O Ministério Público de Honduras aceitou hoje o pedido da defesa da junta de comandantes das Forças Armadas para que os militares não se apresentem, nesta quinta-feira, na audiência inicial do processo sobre a deposição do presidente Manuel Zelaya.

EFE |

O promotor do caso, Marcio Cabañas, disse à imprensa que as partes, a pedido da defesa, acordaram que os seis militares não participarão hoje da audiência perante o presidente da Suprema Corte, Jorge Rivera.

"A lei já estabelece que com a presença ou sem a presença deles a audiência vai ser realizada", declarou Cabañas, que apontou que o Ministério Público pedirá a Rivera a detenção dos militares.

Rivera havia ordenado na quinta-feira passada que os seis militares acusados não saiam de Honduras e se apresentem para assinar todo mês um livro de registro na secretaria da Suprema Corte.

O Ministério Público acusa os militares de abuso de autoridade e expatriação pela expulsão de Zelaya para a Costa Rica, em 28 de junho passado. EFE lam/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG