Berlim, 4 fev (EFE).- A revista alemã de geografia e natureza GEO considera Cuba um país ecológico exemplar, com grandes reservas naturais e uma rica biodiversidade, mas isso devido, fundamentalmente, à necessidade e a um desenvolvimento limitado.

Em uma edição especial de 156 páginas dedicado à ilha, a GEO divulga um estudo da World Wildlife Fund (WWF) que aponta Cuba como o único país do mundo com uma economia "sustentável".

No entanto, Cuba deve seu positivo balanço ecológico "a uma mistura de política verde visionária, uma grande incompetência econômica e um toque de brutalidade vermelha", afirma o responsável do especial de GEO sobre a ilha, Patrick Symmes.

O número especial da revista sobre Cuba, entregue hoje na Alemanha, ressalta que o estudo ecológico realizado está cheio de contrastes.

Nesse sentido, destaca que Cuba tem mais parques e reservas naturais, assim como maior biodiversidade, que todos os países da região.

Mas também destaca que suas indústrias contam com uma tecnologia muito antiquada que dá lugar a "emissões poluentes catastróficas".

Além disso, embora a WWF a aponte como "única economia sustentável do mundo", por exemplo, Cuba precisa importar 80% dos alimentos consumidos por seus 11,3 milhões de habitantes, devido à falta de produção. EFE jcb/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.