A apuração lenta, as investigações sobre fraudes e o atraso no anúncio do resultado da eleição presidencial de 20 de agosto no Afeganistão beneficiam os talibãs e a Al-Qaeda, afirmou o emissário americano Richard Holbrooke ao canal britânico BBC.

A emissora pública questionou o representante do presidente Barack Obama para o Afeganistão e o Paquistão se ele acredita que uma apuração de vários meses pode desestabilizar Cabul.

"Não acredito que o processo dure tanto, ao menos espero" respondeu. "Os que tiram vantagem de tudo isto são os talibãs e a Al-Qaeda, todo mundo sabe", completou.

O Departamento de Estado americano previu recentemente que podem ser necessários vários meses para esclarecer todas as acusações de fraude e o anúncio dos resultados da eleição presidencial.

Apesar das acusações de fraude, Holbrooke considerou que o processo político deve ser respaldado e que está descartado abandonar o mesmo.

"Concordo que aconteceram irregularidades importantes em muitos lugares e a Comissão Eleitoral de Reclamações (ECC) está examinando. Sempre soubemos que existiriam problemas", disse.

"Mas refazer uma eleição? Isto não acontecerá".

A ECC ordenou na quinta-feira pela primeira vez a invalidação dos votos de 83 seções eleitorais por fraude.

A situação também preocupa a Grã-Bretanha, como reconheceu o ministro britânico das Relações Exteriores, David Miliband.

Também entrevistado pela BBC, ele afirmou que o país não participará em nenhuma dissimulação no que diz respeito às eleições".

"Por este motivo, a ONU criou a Comissão de Reclamaciones Eleitorais, e por este motivo foram anulados os resultados de 83 seções eleitorais", recordou.

"Mas estamos preocupados com as graves acusações de fraude", concluiu.

bur-jm.mc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.