Atos contra aborto marcam Dia da Mulher em São Paulo e Rio

São Paulo, 8 mar (EFE).- Centenas de brasileiras saíram hoje às ruas para reivindicar muitos de seus direitos e, com cartazes, pediram a legalização do aborto, por ocasião do Dia Internacional da Mulher.

EFE |

Na Avenida Paulista, em São Paulo, ativistas de organizações feministas e de sindicatos fizeram uma passeata com cartazes exigindo a legalização do aborto e em protesto contra a Igreja Católica, que excomungou a mãe e um grupo médico que interrompeu a gravidez de gêmeos de uma menina de nove anos abusada pelo padrasto.

O ato, que terminou no Parque do Ibirapuera, foi acompanhado por carros de som e frases como "se o papa fosse mulher, o aborto seria legal", entre outras em rejeição à violência de gênero.

A disseminação do uso do silicone em implantes de seios e nádegas foi outro dos alvos do protesto, enquanto alguns grupos exigiram que os maridos paguem um salário mínimo às donas de casa e que as creches passem a funcionar à noite.

Na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, o grupo Mulheres Pela Paz organizou uma manifestação similar com representantes femininas de 18 comunidades carentes, que receberam uma doação de 500 livros com literatura feminista.

Flores e bandeiras rosas deram o tom da passeata, liderada pela ex-ministra e atual secretária estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Benedita da Silva. EFE wgm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG