Ator negro brasileiro morre espancado na Rússia

Crime pode ter sido motivado por ódio racial, segundo fontes da polícia

AFP |

Um ator negro de origem brasileira que atuou em filmes soviéticos populares morreu em São Petersburgo, noroeste da Rússia, depois de ter sido espancado violentamente, anunciou nesta segunda-feira a polícia local, que suspeita de uma agressão com motivação racista.

"Tito Romário, de 59 anos, morreu em 11 de maio no hospital Alexandrovskaia depois de ter sido espancado por um russo de 43 anos em uma rua da cidade por causa de uma discussão. O suspeito foi preso", indicou a assessoria de imprensa da polícia sem dar maiores detalhes.

Segundo uma fonte da polícia, citada pelos meios de comunicação locais, a agressão foi provocada por ódio racial.

Tito Romário interpretou vários papeis menores em filmes soviéticos muito populares. O ator teve que enfrentar muitas dificuldades relacionadas com o racismo, segundo assinalou o jornal Novaia Gazeta, citando um de seus amigos.

Os crimes racistas, principalmente contra imigrantes das ex-repúblicas soviéticas ou países africanos, registraram um aumento na Rússia desde a queda da URSS em 1991.

    Leia tudo sobre: Rússiaracismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG