Ato em Caracas pede mais apoio dos povos árabes aos palestinos

Caracas, 14 jan (EFE).- Cerca de 100 pessoas fizeram uma passeata hoje até a embaixada do Egito em Caracas para pedir mais solidariedade dos povos árabes para com os palestinos, em protesto contra a ofensiva israelense em Gaza e em apoio à expulsão do embaixador israelense na Venezuela pelo presidente Hugo Chávez.

EFE |

O ato ocorreu pacificamente pelo centro da capital venezuelana, enquanto os manifestantes gritavam palavras de ordem em apoio a Gaza e qualificando o Governo de Israel de "assassino e genocida".

"Viemos pedir solidariedade com o povo palestino e para exigir ao Governo egípcio que abra a fronteira com a Faixa de Gaza, porque é o único corredor por onde a ajuda humanitária pode entrar", disse Yahya Najm, ex-diplomata egípcio em Caracas e um dos organizadores da concentração.

Os manifestantes carregavam cartazes em referência aos ataques de Israel à Faixa de Gaza e mostravam fotografias de feridos e mortos em decorrência dos bombardeios do Exército israelense sobre território palestino.

"Pedimos um bloqueio econômico e petroleiro a Israel, ataquemos os interesses econômicos sionistas", afirmou Rosa Cifuentes, uma das venezuelanas que participavam da manifestação, composta por diversas organizações de esquerda, pela imprensa alternativa e pela comunidade árabe em Caracas.

O ato terminou em frente à delegação diplomática do Egito em Caracas, que estava sob forte esquema de segurança da Polícia.

Durante a concentração também foram cantadas palavras em favor do "irmão" presidente Chávez e hasteadas bandeiras venezuelanas e palestinas. EFE afs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG