Ativistas vestidas com alface defendem vegetarianismo em N.York

Nova York, 3 jul (EFE) - Duas ativistas da organização Pessoas pela Ética no Tratamento de Animais (PETA) distribuíram hoje gasolina e sanduíches de tofu vestidas com biquínis feitos de alface para incentivar os nova-iorquinos a adotarem uma dieta vegetariana e proteger, assim, o meio ambiente.

EFE |

As chamadas "Damas da Alface", da organização em defesa dos animais com sede em Norfolk (Virgínia), estiveram em um posto de gasolina no centro de Manhattan, onde distribuíram um sanduíche e dois galões de gasolina às primeiras 50 pessoas que se aproximaram para ouvir a mensagem.

"O senhor sabia que comer carne é mais prejudicial para o meio ambiente que dirigir um 4x4?", perguntavam aos atônitos passantes e motoristas que se concentravam no posto de gasolina da empresa petrolífera Hess, situada em Hell's Kitchen.

A coordenadora de campanhas da PETA Ashley Byrne explicou à Agência Efe que "a melhor maneira que as pessoas têm de ajudar ao meio ambiente é deixar de comer carne, já que as emissões das fazendas de produção são mais prejudiciais que as dos veículos".

As duas ativistas escolheram a véspera do Dia da Independência, comemorado amanhã, nos Estados Unidos, aproveitando que muitos nova-iorquinos dirigirão para deixar a cidade.

"Vão dirigir longas distâncias este fim de semana e é bom que saibam que comer uma só libra de carne (450 gramas) é o equivalente a dirigir mais de 40 milhas em um 4x4, portanto deixar a carne é o melhor que podem fazer pelo meio ambiente, pela saúde e pelo bem dos milhares de animais que sofrem nas fazendas", assinalou Byrne. EFE atc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG