No total, 19 pessoas foram detidas por Israel

Jerusalém - Os 11 ativistas e oito tripulantes do navio irlandês "Rachel Corrie", abordado neste domingo sem incidentes pelo Exército israelense, serão deportados ao longo do dia para seus países de origem, informou à Agência EFE o Ministério israelense de Interior.

"Todos eles aceitaram finalmente a assinatura do documento (de repatriação voluntária). Demorou porque os irlandeses se negavam inicialmente a fazê-lo", explicou seu porta-voz, Sabine Haddad. Trata-se de seis malaios e cinco irlandeses, com oito tripulantes - sete filipinos e um escocês -, disse à agência EFE Greta Berlin, porta-voz do Gaza Livre, um dos movimentos que organizava a expedição.

Entre os detidos, que foram levados ontem à noite ao centro de detenção do aeroporto Ben Gurion, perto de Tel Aviv, estão os irlandeses Mairead Maguire, prêmio Nobel da Paz em 1976, e Denis Halliday, ex-subsecretário-geral das Nações Unidas.

A deportação dos cidadãos da Malásia não será feita pelo aeroporto Ben Gurion, mas cruzarão primeiro a Jordânia pela passagem fronteiriça de Allenby, e depois voarão para seu país, disse Haddad.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.