LONDRES - Militantes do movimento antiglobalização planejam uma grande manifestação no centro financeiro de Londres por ocasião da cúpula do Grupo dos Vinte (G20, os países mais ricos e os principais emergentes), que será realizada em 2 de abril na capital britânica.

Segundo informa hoje o jornal "Evening Standard", o protesto está previsto para a véspera, dia em que chegarão a Londres a maioria dos chefes de Estado e de Governo desse grupo para discutir medidas frente à crise econômica.

A reunião contará com a presença, entre outros, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dos chefes de Estado dos EUA, França, México e Argentina, além de vários chefes de Governo, entre eles o espanhol, a chanceler alemã e o primeiro-ministro da Itália.

A manifestação planejada ameaça causar graves perturbações, já que os participantes tentarão bloquear o trânsito e o acesso a muitos edifícios, colocando seus sacos de dormir na calçada, acrescenta o jornal.

"As pessoas estão indignadas, porque estão ficando sem trabalho e os banqueiros continuam recebendo bonificações. Muitos também estão com a legislação do Governo sobre aeroportos, que permitirá construir uma terceira pista em Heathrow", disse uma fonte do movimento ativista.

Leia mais sobre G20

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.