Ativistas chilenos marcham em silêncio por Gaza

Santiago do Chile, 21 jan (EFE).- Cerca de 20 ativistas da Anistia Internacional (AI) marcharam hoje em silêncio pelo centro de Santiago em apoio às vítimas civis da ofensiva israelense na Faixa de Gaza.

EFE |

Os manifestantes foram até a Praça de Armas da capital chilena em silêncio, com a boca fechada e cartazes nas quais reivindicaram que se averiguem possíveis crimes de guerra cometidos durante o conflito e se permita o acesso dos meios de comunicação ao território palestino.

"A Anistia Internacional está preocupada pela situação dos direitos humanos das vítimas de ambos os lados em Gaza. Queremos que os chilenos tomem consciência da necessidade de solidariedade internacional neste conflito", disse Aagência Efe o diretor da ONG no Chile, Sergio Laurenti.

Pelo menos 1.420 palestinos morreram, cerca de 5.500 ficaram feridos e milhares perderam suas casas na operação militar que Israel iniciou com bombardeios aéreos o 27 de dezembro, em retaliação a foguetes que o Hamas lançava contra seu território, e foi seguida de uma invasão terrestre que terminou com a retirada de suas tropas, concluída hoje.

Os ativistas convidaram os transeuntes a assinar uma carta que será enviada às partes em conflito, na qual pedem que se permita o acesso aos meios de comunicação e à ajuda humanitária, que se respeite o cessar-fogo e o embargo de armas.

Laurenti ressaltou a importância que se averiguem possíveis crimes de guerra e afirmou que a Anistia Internacional "tem evidências da utilização de fósforo branco", um elemento químico utilizado como agente incendiário, por parte de Israel durante seus ataques. EFE gs/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG