Ativistas árabes pedem expulsão de Israel da ONU por ações em Gaza

Beirute, 19 jan (EFE).- Pelo menos 450 ativistas árabes e internacionais e representantes de ONG de 66 países pediram hoje em Beirute a expulsão de Israel da ONU por suas ações na Faixa de Gaza, alvo de uma ofensiva militar israelense.

EFE |

Os participantes do Fórum Internacional de Beirute para a Resistência, o Anti-imperialismo, a Solidariedade com os Povos e as Alternativas fizeram o apelo ao fim de três dias de reuniões no palácio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em Beirute.

De acordo com o comunicado final do fórum, os reunidos lembraram que a conferência coincidiu com "o crime terrorista cometido por Israel contra o povo palestino em Gaza, em momentos de uma crise mundial financeira, econômica e política".

Entre as recomendações dos participantes do encontro -realizado por iniciativa do Conselho do Centro de Estudo e Documentação de Beirute em colaboração com o grupo de oposição libanesa Hisbolá, entre outros- está "impor severas sanções" a Israel, que incluam a ruptura de relações.

Os ativistas pediram também à União Europeia "que coloque fim à cooperação econômica, política e cultural com Israel, e que anule os acordos" com o Estado judeu.

Além disso, pediram a convocação de uma conferência internacional para documentar "os crimes de guerra cometidos por Israel e julgar seus dirigentes, especialmente por suas ações em Gaza e no sul do Líbano".

Os manifestantes expressaram também seu apoio ao direito dos povos à resistência e à luta contra a ocupação. EFE ks/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG