Ativista indiano anticorrupção encerra greve de fome

Anna Hazare interrompeu a greve de fome que mantinha há 12 dias após o Parlamento indiano aprovar algumas de suas exigências

iG São Paulo |

AFP
Anna Hazare cumprimenta manifestantes no momento em que interrompeu sua greve de fome

O ativista Anna Hazare encerrou neste domingo a greve de fome que mantinha havia 12 dias, após o Parlamento indiano ter aceitado parte de suas exigências para pôr fim ao protesto. Em Nova Délhi, Hazare, 74 anos, tomou água de coco misturada com mel e foi hospitalizado para passar por exames.

Hazare aceitou encerrar a greve de fome no sábado o, após o Parlamento ter concordado com algumas medidas propostas por Hazare, entre elas a criação do cargo de mediador da República em cada um dos 29 Estados do país, a redação de uma "carta do cidadão" e a ampliação dos poderes do mediador a todos os funcionários do governo.

A campanha de Hazare para endurecer a legislação anticorrupção da Índia encontrou grande apoio entre a população. Além disso, provocou muita pressão sobre o governo de centro-esquerda, que demonstrou demora para adotar medidas contra a corrupção.

O militante radical iniciou a greve de fome em 16 de agosto, dia em que foi detido, dando início a grandes manifestações em todo o país que pediam o fim da corrupção. Hazare foi liberado três dias mais tarde e seguiu para uma praça de Nova Délhi, onde prosseguiu com a greve de fome.

Com EFE

    Leia tudo sobre: índiacorrupçãoanna hazaregreve de fome

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG