Atiradores promovem ataques em Mumbai

MUMBAI - Pelo menos 80 pessoas morreram e outras 250 ficaram feridas numa série de atentados a tiros em Mumbai, principal centro financeiro da Índia, nesta quarta-feira, informou a polícia. Atiradores que ainda não foram identificados abriram fogo em pelo menos sete pontos diferentes da cidade, entre eles dois hotéis de luxo (Taj Mahal Palace e Oberoi), a principal estação de trem e um restaurante freqüentado por turistas.

Redação com agências internacionais |


"Nós temos relatos de 80 pessoas mortas e pelo menos 250 feridas. Muitos têm ferimentos graves e o número pode subir", disse à Reuters P.D. Ghadge, um policial na principal sala de controle em Mumbai.

Segundo a AP, uma agência de notícias indiana afirmou que um pouco conhecido grupo, chamado Deccan Mujahideen, assumiu a responsabilidade pelos ataques.

Os agressores mantêm reféns ocidentais nos luxuosos hotéis Taj Mahal e Oberoi. TVs locais disseram que o Exército começou a invadir o Oberoi, enquanto no Taj foram vistas grandes colunas de fumaça e ouvidos tiros, disseram testemunhas à Reuters.

A.N. Roy, chefe de polícia do Estado de Maharahstra afirmou, ainda, que os agressores dispararam armas automáticas indiscriminadamente e também usaram granadas. Ele acrescentou que os atiradores continuam escondidos em alguns prédios.


TV indiana mostra fogo no lobby do hotel Oberoi, um dos mais luxuosos da cidade / AP

Ataques coordenados

O comissário da polícia de Mumbai, Hasan Ghafoor, citado pela agência "Ians", afirmou que trata-se de "atos terroristas coordenados", e acrescentou que foram usados rifles automáticos.

De acordo com um repórter da Associated Press (AP), que estava perto do restaurante Leopold's no momento do ataque, é possível ver marcas de sangue no chão e sapatos deixados por clientes que fugiram na hora dos disparos.


Ferido é removido de lobby do hotel Oberoi em carrinho de malas / AP

Numa estação de trem da cidade, o policial A. K. Sharma disse que os desconhecidos "entraram na plataforma de passageiros e começaram a atirar".

Sameeran Chakraborty, morador de Mumbai, disse à NDTV ter ouvido uma explosão dentro de um carro perto do aeroporto. "Foi um barulho forte, e um carro estava envolvido, definitivamente não mais do que um."

Região turística

Todos os alvos atingidos ficam localizados na região sul de Mumbai, uma área muito frequentada por turistas e homens de negócios.

A Índia registrou vários atentados a bomba nos últimos anos. A maioria foi atribuída a militantes islâmicos, embora a polícia também tenha prendido extremistas hindus suspeitos em alguns casos.

Em julho de 2006, Mumbai foi alvo de uma série de ataques coordenados que deixaram quase 190 mortos e mais de 700 feridos. Naqueles ataques, bombas foram detonadas em trens nos horários de maior movimento.

A polícia indiana acusou a agência de inteligência do Paquistão de estar por trás do planejamento daqueles ataques, executados por militantes islâmicos. O Paquistão negou as alegações.


Soldado indiano observa destruição após ataque em estação de trem / Reuters


Mapa da Índia

Leia também:


Leia mais sobre Mumbai

* Com AP, AFP, Reuters e BBC

    Leia tudo sobre: terrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG