Atirador que aterrorizou EUA em 2002 será executado em 10 de novembro

Washington, 16 set (EFE).- John Allen Mohammed, o franco-atirador que aterrorizou o leste dos Estados Unidos em outubro de 2002, quando matou dez pessoas, será executado em 10 de novembro, determinou hoje um tribunal do estado da Virgínia.

EFE |

Há sete anos, Mohammed e Lee Boyd Malvo, que na época era um adolescente, atiraram aleatoriamente contra 13 pessoas de dentro de um carro.

Os disparos, feitos enquanto a dupla percorria os estados de Washington, Maryland, Alabama e Virgínia, mataram sete homens e três mulheres.

Outras três pessoas acabaram gravemente feridas pelos atiradores: uma mulher de 43 anos, um homem de 37 e um adolescente de 13.

O franco-atirador e seu assistente deixaram as autoridades desorientadas por quase um mês, já que atuavam de um carro em movimento que, no porta-malas, tinha um pequeno furo por onde eram feitos os disparos.

Mohammed, que foi o cérebro destas semanas de terror, é um veterano da Guerra do Golfo (1991) convertido ao islamismo. Ele já se divorciou duas vezes e tem quatro filhos.

A execução dele aconteceria em 9 de novembro. Mas, como este dia cai numa segunda-feira, o advogado do condenado pediu um adiamento de 24 horas, para permitir a apresentação de eventuais pedidos de clemência. EFE mla/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG