Atirador matou 12 ou 13 pessoas, confirma governador de N.York

Nova York, 3 abr (EFE).- O governador de Nova York, David Paterson, confirmou que um atirador matou de 12 a 13 pessoas ao invadir um centro de imigração na localidade de Binghamton, no nordeste do estado.

EFE |

Depois de Paterson ter dado essa informação, fontes das forças de segurança citadas pela rede de TV "CNN" disseram que um homem armado teria cometido suicídio num incidente envolvendo ainda cerca de dez feridos e vários reféns.

Também há informações de que as autoridades policiais detiveram dois homens dentro do prédio atacado e que pelo menos cinco pessoas foram levadas para diferentes hospitais, algumas das quais estariam passando por cirurgias.

Pelo menos um homem armado entrou hoje nas instalações do centro de assistência a imigrantes e refugiados American Civic Association, onde atirou contra várias pessoas, matando 12 ou 13, ferindo cerca de dez e fazendo outras 41 como reféns.

Até o momento, ninguém sabe o que teria levado esse homem, de origem asiática e com entre 20 e 30 anos, a entrar no prédio e a disparar sua arma.

Segundo fontes policiais citadas pela imprensa local, antes de entrar no centro de imigração, o atirador teria estacionado seu carro bloqueando a saída de trás do edifício.

Imagens de TV mostram o lado de fora do prédio, localizado no centro da pequena localidade de Binghamton, a cerca de 220 quilômetros da cidade de Nova York, cercado por ambulâncias e sob fortes medidas de segurança.

No local, há agentes do FBI (polícia federal americana) e um negociador. Além disso, segundo a "NBC", várias armas foram tiradas do interior do prédio.

Um porta-voz de um hospital próximo à Binghamton disse que duas mulheres e um homem chegaram para ser socorridos, e que um deles está em situação grave. Ainda de acordo com o funcionário, "a maioria das vítimas ainda está no edifício".

Por sua vez, o prefeito de Binghamton, Matthew Ryan, disse a um jornal local que "um homem armado com uma espingarda" entrou no centro de imigração e que os arredores do prédio foram isolados. EFE emm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG