Atirador mata 13 em centro de imigração no interior de NY

ALBANY, Estados Unidos (Reuters) - Um homem abriu fogo num prédio de serviços para imigrantes na cidade de Binghamton, no Estado de Nova York, e matou 12 ou 13 pessoas nesta sexta-feira, disse o governador de Nova York, David Paterson. O atirador se matou em seguida, segundo a ABC News.

Reuters |

A ABC News, citando autoridades federais e estaduais, disse que 26 pessoas ficaram feridas.

"Um indivíduo entrou no centro de serviços cívicos americano... e matou 12 ou 13 pessoas", afirmou Paterson.

Não há informações sobre o motivo do tiroteio.

Até 41 pessoas estavam dentro do edifício quando um homem entrou e começou a atirar, disse a rede de televisão WBNG em seu site.

Algumas pessoas escaparam para um porão e mais de uma dezena ficou escondida em um armário, disse a WBNG, relatando que os serviços de emergência entraram em contato com as pessoas no interior do prédio.

O prédio da Associação Cívica Americana é usado para o ensino de inglês e para outros serviços a imigrantes recém-chegados aos Estados Unidos que se preparam para obter a cidadania norte-americana, disse Bob Joseph, diretor de notícias da rádio WNBF, em uma entrevista para a CNN.

Ele afirmou que suas fontes descreveram o atirador como um homem asiático ao redor dos 20 anos, e disseram que o atirador pode ter bloqueado a entrada dos fundos do prédio com um carro.

A polícia fechou as ruas vizinhas e uma escola secundária, afirmou a WBNG.

Binghamton fica aproximadamente 240 quilômetros a noroeste da cidade de Nova York, com uma população de cerca de 45 mil pessoas.

(Reportagem de Daniel Trotta, Claudia Parsons, Joan Gralla e Ellen Wulfhorst)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG