Segundo instituição, não houve outras vítimas; polícia enviou efetivos para a área em que ocorreram disparos

Um homem armado com um fuzil AK-47 correu nesta terça-feira pelo campus da Universidade do Texas, em Austin, nos Estados Unidos, disparando aleatoriamente e se suicidou na biblioteca, sem deixar outras vítimas, segundo informou a instituição.

A polícia enviou efetivos para a área da Universidade do Texas, diante da possibilidade de que haja um segundo suspeito, com base em descrições conflitantes do atirador.

"Foi confirmada a morte da pessoa envolvida no tiroteio desta manhã, no sexto andar da biblioteca Perry-Castaneda, por uma ferida de bala aparentemente causada por ela mesma", afirmou a universidade em um comunicado. "Não foram registrados feridos. As forças da ordem buscam um segundo suspeito. Se você está fora do campus, mantenha-se afastado. Se estiver no campus, feche as portas e não saia do edifício", completou.

Veículos blindados patrulhavam o campus, segundo mostrou a emissora local. Também foram mobilizados cães treinados para detectar bombas, como precaução, informou a polícia.

A Universidade do Texas protagonizou um dos tiroteios mais notórios da história americana.

Em 1966, o estudante Charles Whitman abriu fogo deixando 15 mortos, incluindo sua mulher e mãe, antes de ser morto pela polícia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.