Atirador da Pensilvânia escreveu sobre massacre em blog

O homem que entrou atirando em uma academia de ginástica no estado da Pensilvânia, matando três mulheres e cometendo suicídio em seguida na noite de terça-feira, havia escrito em um blog sobre a preparação do atentado.

AFP |

O último post anunciava o massacre, ao qual se referiu como o "grande dia".

O assassino, que atirou a esmo contra alunas de uma aula de dança em uma academia de ginástica de Bridgeville, perto de Pittsburgh, começou a escrever um blog em novembro do ano passado.

Na véspera do crime, ele comentou: "Tirei o dia de folga, segunda-feira, e amanhã praticarei meus movimentos e me certificarei de que estão bem afinados (...). Amanhã é o grande dia".

A polícia ainda não confirmou a autenticidade do blog, que foi bloqueado nas primeiras horas desta quarta-feira.

Se for de fato autêntico, o diário virtual revela cada detalhe bizarro do raciocínio do assassino, um homem atormentado por frustrações sexuais, ódio às mulheres, pena de si mesmo e depressão.

O autor da página se identifica como George Sodini, 48 anos, que aparece em uma fotografia anexada ao blog. A imagem mostra um homem branco, com o cabelo levemente grisalho e uma camiseta azul.

A polícia afirma que Sodini, que era sócio da academia, atirou contra alunas de uma aula de dança latina depois de apagar as luzes para evitar a fuga de suas vítimas. Três mulheres morreram e cerca de 10 pessoas ficaram feridas. Depois, o atirador se matou.

No blog, escrito por Sodini desde 5 de novembro de 2008, o assassino diz que "planejava fazer isto no verão", mas decidiu esperar para saber o resultado das eleições presidenciais americanas, vencidas por Barack Obama.

Em dezembro, ele escreveu que "planejava fazer isto já", e estabelece o dia 6 de janeiro como nova data.

Menos de duas horas antes da data fixada, ele escreve: "Eu gostria que a vida pudesse ser melhor para todos, e que este mundo louco possa, de alguma maneira, rodar mais devagar. Gostaria de ter respostas. Adeus".

No dia seguinte, o texto dá a entender que ele desistiu do massacre no último minuto: "São 8H45 da noite. Eu amarelei! Droga! Eu trouxe as armas carregadas, tudo. Inferno!".

Foram nove meses de posts raivosos no blog, nos quais Sodini revela sua fixação nas rejeições que sofreu de mulheres e sua extrema frustração sexual.

"Quem sabe por quê. Não sou feio ou tão esquisito. Sem sexo desde julho de 1990", escreve.

"A última vez que passei a noite toda com uma namorada foi em 1982. Prova de que sou um erro total. Garotas e mulheres não me olham uma segunda vem em lugar nenhum. Há algo de muito errado comigo", desabafa o assassino.

Sodini também descreve a raiva que sente por um irmão e o que diz ser um relacionamento distante com seu pai. Em abril, ele também escreve sobre seus temores de ser demitido do emprego, onde a recessão começa a fazer efeito.

Ironicamente, ele afirma que ir à academia de ginástica o ajuda a aliviar seus problemas psicológicos.

"Minha raiva e meu ódio foram embora em grande parte desde que comecei a levantar pesos", anotou em dezembro.

Estes sentimentos positivos, no entanto, são passageiros, e ele volta o foco ao planejamento de seu fim destrutivo.

"Como é estar morto? Sempre acho que estou esquecendo alguma coisa, esta é uma razão pela qual adiei", escreveu. "Neste caso, não posso fazer uma viagem de volta!".

No último post, do dia 3 de agosto, ele se diz alarmado por ter encontrado um vizinho feliz, e teme que o episódio o distraia dos assassinatos.

"Preciso permanecer focado e absorvido completamente", destaca.

Suas últimas palavras no blog foram: "A morte vive!".

sms/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG