BAGDÁ - Agressores suicidas atacaram fiéis xiitas que se reuniam para rezar em duas mesquitas de Bagdá na celebração do festival muçulmano de Eid al-Fitr na quinta-feira, matando pelo menos 17 pessoas e ferindo outras 33 nesta quinta-feira.

Para a maioria dos xiitas iraquianos, a quinta-feira é o principal dia do Eid, marcando o fim do Ramadã. É um dos dias mais festivos do calendário muçulmano, quando as famílias trocam presentes e usam suas melhores roupas para participar das orações e dos festejos.

No primeiro ataque, no distrito de Nova Bagdá, o homem-bomba era um adolescente, abordado por um membro das forças de segurança antes de explodir-se a 80 metros de uma mesquita, matando 13 pessoas e deixando outras 25 feridas.

Pouco depois, outro agressor detonou um táxi após jogá-lo contra um carro da polícia que guardava um salão de orações xiita no distrito de Zafaraniya, disse um cinegrafista da Reuters TV que estava no local.

Este atentado matou quatro pessoas, entre elas dois soldados, e outras oito ficaram feridas, algumas em estado grave.

Ambos os distritos são áreas xiitas no leste da capital. O número de mortos pode aumentar, disse a polícia.

Leia mais sobre: ataque suicida

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.