Islamabad, 17 abr (EFE).- Um total de 1,395 mil pessoas morreu em ataques terroristas nos últimos 15 meses no Paquistão, segundo números oficiais oferecidos hoje ao Parlamento do país.

De acordo com esses dados, divulgados pela "Geo TV", nesse período de tempo, houve 1,942 mil episódios de violência terrorista no Paquistão.

Em Islamabad, a capital, houve sete atentados entre janeiro de 2008 e março de 2009, nos quais 87 pessoas morreram, entre elas 50 vítimas do ataque ao hotel Marriott, em setembro do ano passado.

O Paquistão registrou uma onda de insurgência e atentados terroristas desde que, em meados de 2007, o Exército atacou radicais entrincheirados na Mesquita Vermelha de Islamabad.

O clérigo líder da mesquita, Abdul Aziz, foi colocado em liberdade sob fiança por ordem do Supremo há dois dias e, já ontem à noite, voltou ao templo para discursar a seus fiéis e reivindicar a implantação da lei islâmica em todo o Paquistão.

A sharia (lei islâmica) foi implantada no conflituoso Vale de Swat em virtude de um acordo para o fim de hostilidades da insurgência talibã nessa região. EFE pk-ja/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.