Atentados em Bagdá deixam pelo menos 28 mortos e mais de 70 feridos

Ataques coordenados destruíram sete prédios e mataram pelo menos 28 pessoas em Bagdá nesta terça-feira, levando para mais de 90 o número de mortos na área da capital nos últimos cinco dias.

iG São Paulo |

Uma fonte policial disse que as explosões mataram 28 pessoas e feriram 93. Uma fonte do Ministério do Interior disse que o número de mortos era 28 e o de feridos 75.


Equipes de resgate buscam vítimas nos escombros / AP

As equipes de resgate não descartaram que o número de vítimas aumente, já que as equipes de socorro ainda continuam buscando possíveis vítimas sob os escombros.

Equipes de resgate vasculhavam os escombros de um prédio de três andares que desabou no distrito de Allawi, região central de Bagdá, em busca de sobreviventes. O prédio abrigava um café lotado no térreo e apartamentos nos andares de cima, segundo testemunhas.

"De repente escutamos uma grande explosão e então esse prédio desabou. Muitas pessoas ainda estão sob os escombros", disse um homem no local.


Mulher iraquiana lamenta morte de parente em atentado em Bagdá / AP

Onda de violência

Os ataques aconteceram dois dias depois que 30 pessoas morreram e 224 ficaram feridas em um triplo atentado suicida em dois locais no centro e oeste de Bagdá, que tinha como alvo embaixadas e consulados na capital.

O porta-voz de segurança de Bagdá, general Qassim al-Moussawi, responsabiliza remanescentes da Al-Qaeda e simpatizantes do ex-ditador Saddam Hussein e seu Partido Baath pela onda de ataques, iniciada na sexta-feira.

O aumento da violência vem em momento de incerteza sobre quem formará o próximo governo quase um mês depois de uma eleição parlamentar que não produziu um vencedor claro. As negociações para a formação de uma coalizão de governo ainda podem levar meses.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG