Pelo menos 26 pessoas morreram e várias dezenas ficaram feridas em quatro atentados cometidos neste domingo em Bagdá, três deles com carros-bombas no momento do iftar, a interrupção do jejum do ramadã, informou à AFP uma fonte do ministério iraquiano do Interior.

Doze pessoas morreram e 35 ficaram feridas na explosão de um microônibus às 17H30 (11H30 de Brasília) em um mercado do distrito de Shurta, no sudoeste da capital iraquiana, segundo esta fonte, que não quis ser identificada.

Pelo menos seis corpos foram levados para o hospital Yarmuk, segundo uma fonte do ministério da Defesa.

Ainda no sudoeste da capital, uma pessoa morreu e outra ficou ferida quando um segundo carro-bomba explodiu no bairro xiita de Al-Amel, segundo a mesma fonte do ministério do Interior.

Um terceiro ataque foi perpetrado às 19H15 locais (13H15 de Brasília), quando um carro-bomba e um artefato colocado na beira da estrada explodiram no bairro de Karrada (centro), matando 12 pessoas e ferindo 37.

Os três ataques foram perpetrados no momento do 'iftar', a interrupção do jejum do ramadã, uma hora em que muitos iraquianos, depois de terem jantado, gostam de passear pelas ruas da capital.

Poucas horas antes, uma pessoa morreu e três ficaram feridas na explosão de uma bomba escondida na beira da estrada no bairro Al-Mansur, no oeste de Bagdá.

De acordo com o Exército americano, este mês do ramadã foi o menos violento dos três últimos anos em Bagdá e seus arredores.

str/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.