Atentados deixam oito mortos e 60 feridos na Índia

Oito pessoas morreram e outras 60 ficaram feridas nesta segunda-feira numa série de atentados com bomba no nordeste da Índia, anunciou a polícia, acusando um grupo armado separatista.

AFP |

Estes ataques, perpetrados no estado de Assam, aconteceram na véspera da visita do primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, e do 30º aniversário da criação da Frente de Libertação do Asom (ULFA), em luta armada desde 1979 pela independência do Assam.

Uma primeira bomba explodiu em um mercado lotado de Guwahati, a principal cidade do estado, matando sete pessoas e ferindo 30, entre as quais várias crianças, informou um porta-voz policial.

"O artefato estava numa motocicleta", especificou o oficial de polícia G.P. Singh.

Outras três bombas explodiram em seguida, e dois ataques com granada foram cometidos em outros departamentos do Assam.

Um policial não resistiu aos ferimentos, e mais 30 pessoas foram feridas, destacou o porta-voz da polícia local.

Os atentados foram perpetrados "na véspera do 30º aniversário da fundação da ULFA, e temos informações segundo as quais o grupo projetava cometer ataques na cidade", revelou Singh.

"É um ato bárbaro", denunciou o chefe do governo local, Tarun Gogoi, pedindo um reforço da segurança antes das eleições legislativas previstas entre os dias 16 de abril e 13 de maio em toda a Índia.

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, tinha previsto viajar ao Assam, onde vários atentados coordenados deixaram 80 mortos em outubro de 2008.

str/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG