Os três militantes islamitas condenados à morte pelos atentados de Bali, que mataram 202 pessoas em outubro de 2002, foram informados de sua execução iminente, indicou neste sábado uma fonte penitenciária.

"A notificação da execução foi emitida na noite passada às 21H00 (12H00 de Brasília de sexta-feira)", segundo esta fonte, que destacou que os três homens foram colocados em celas de isolamento.

A execução, adiada várias vezes nos últimos meses, pode ocorrer a qualquer momento a partir da meia noite de domingo (15H deste sábado no horário de Brasília). A justiça anunciou que eles serão fuzilados "no início de novembro" numa pequena ilha ultraprotegida de Nusakambangan, ao longo de Java, onde estão detidos.

Ali Ghufron, 48 anos, Amrozi, 47 anos, e Iman Samudra, 38 anos, que esgotaram todos os recursos, serão fuzilados à noite.

"Acredito que isto acontecerá sem alguma publicidade. As autoridades não querem que isto tenha repercussão entre a população. É por isso que as execuções serão efetivadas em absoluto sigilo", declarou Wirawan Adnan, uma das advogadas do caso.

A segurança foi reforçada no arquipélago para evitar eventuais atentados em forma de represália.

str-smc/fp/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.