Pelo menos 58 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas após uma série de atentados a bomba no Iraque nesta sexta-feira. A maioria dos mortos estava em Cidade Sadr, bairro de maioria xiita do norte da capital, Bagdá.

Também ocorreram fatalidades no sul da cidade.

Autoridades dizem que aparentemente os ataques foram planejados para atingir xiitas durante as orações tradicionais de sexta-feira.

Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques. No passado, integrantes da rede extremista Al-Qaeda e outros grupos militantes sunitas atacaram mesquitas xiitas.

O governo do Iraque anunciou nos últimos dias que três líderes da Al-Qaeda foram mortos no país.

Política
Também nesta sexta-feira, sete pessoas morreram na cidade de Khalidya, na província de Anbar (oeste do país).

Pelo menos seis bombas caseiras foram colocadas entre várias casas que pertenciam a policiais e um juiz.

A violência ocorre em um momento em que prossegue a indefinição quando ao resultado das eleições parlamentares de 7 de março no país.

Na segunda-feira, uma comissão judicial determinou a recontagem dos votos em Bagdá, o que pode tirar a vitória da coalizão liderada pelo ex-primeiro-ministro, Iyad Allawi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.