Atentado suicida no Iraque mata 33 e fere 46

(Atualiza número de vítimas e acrescenta outros detalhes) Bagdá, 10 mar (EFE).- Pelo menos 33 pessoas morreram hoje e outras 46 ficaram feridas em um atentado suicida registrado na localidade de Abu Ghraib, 25 quilômetros ao oeste de Bagdá, informaram hoje fontes policiais.

EFE |

As fontes disseram que o atentado foi cometido por uma pessoa que estava com um cinto com explosivos e que o detonou no final de uma reunião de chefes tribais que tinham se encontrado para buscar medidas a favor da reconciliação.

A explosão aconteceu em frente ao edifício da Prefeitura de Abu Ghraib. Muitas das vítimas eram policiais e soldados do Exército, e, entre os feridos, está um jornalista da televisão pública iraquiana.

O atentado suicida aconteceu em uma área próxima a Bagdá controlada majoritariamente por sunitas.

Em Abu Ghraib, fica uma prisão na qual vários detidos foram torturados por soldados americanos em um caso conhecido em 2004 que adquiriu grande repercussão internacional.

A explosão de hoje ocorre dois dias após outro atentado suicida registrado no domingo em uma academia de Polícia no leste de Bagdá, que causou a morte de 29 pessoas e feriu 50.

No final de semana passado, o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, se reuniu com líderes tribais de todo o país para insistir na necessidade de uma reconciliação nacional que inclua, entre outros, os partidários do antigo regime de Saddam Hussein.

Além do atentado em Abu Ghraib, foi registrado outro ataque suicida na localidade de Hamdania, na província de Ninawa, que deixou 3 mortos e 7 feridos, entre eles três em estado grave.

Esta ação violenta aconteceu quando um desconhecido lançou seu veículo com explosivos contra uma patrulha policial.

Também em Ninawa, doze pessoas foram feridas na segunda-feira á noite por uma granada lançada durante uma festa de casamento na localidade de Rashidia. EFE am-nq-ag/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG