Pelo menos 20 pessoas que participavam de uma festa morreram, e outras 30 ficaram feridas, em um atentado cometido por uma mulher, nesta segunda-feira, na província de Diyala, ao nordeste de Bagdá, anunciou um oficial de alta patente do Exército iraquiano.

O atentado aconteceu durante o "iftar", jantar com o qual os muçulmanos rompem o jejum durante o mês do Ramadã, na casa de um iraquiano que acabava de ser solto da prisão, informou o general Abdel Karim al-Rubaie, comandante das tropas em Diyala, considerada uma das mais perigosas províncias do Iraque.

kat/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.