Atentado suicida mata nove pessoas na Ossétia do Norte

Um atentado suicida deixou nesta quinta-feira pelo menos nove mortos e 40 feridos em Vladikavkaz, a capital da Ossétia do Norte, anunciaram agências de notícias russas, citando o governo desta república do Cáucaso.

AFP |

"Segundo as primeiras informações, o explosivo colocado numa parada de ônibus no centro de Vladikavkaz foi ativado por uma mulher camicaze", anunciou o governo local.

Pelo menos nove pessoas perderam a vida e 40 ficaram feridas na explosão de um microônibus cheio de passageiros, confirmou um jornalista da AFP.

O ônibus ficou totalmente destruído pela violenta explosão, e diversos corpos mutilados caíram em torno do veículo, observou um jornalista da AFP.

O presidente Taimuraz Mamsourov, citado pela agência russa Interfax, disse que a explosão ocorreu às 11H15 GMT (09H15 Brasília), na zona do principal mercado da cidade.

"Encontramos a cabeça da suposta camicaze no local da explosão. Não há indícios de que a bomba estivesse dentro do microônibus", destacou Mamsourov.

Pelo menos cinco feridos estão em estado grave, incluindo uma jovem cuja situação é crítica.

Angelina, uma estudante de 17 anos que sofreu queimaduras e ferimentos na cabeça, contou que subia no ônibus quando ocorreu a explosão.

Outra vítima, Irina Kravchenko, disse que "vinha do mercado com uma sacola de frutas. Quando me abaixei para pegar a sacola e subir no ônibus, ocorreu a explosão e perdi a consciência".

A Ossétia do Norte é vizinha da Chechênia e da Inguchétia, duas das repúblicas do Cáucaso russo onde são freqüentes os incidentes e explosões atribuídos aos rebeldes.

Beslan, cidade onde rebeldes seqüestraram alunos e professores de uma escola, um episódio que terminou em tragédia com a morte de 334 pessoas, entre elas 186 crianças, em setembro de 2004, é vizinha de Vladikavkaz e pertence à mesma república.

dit/sd/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG