Atentado suicida mata dois policiais no Cáucaso russo

Dois policiais morreram nesta segunda-feira em um atentado suicida diante de um prédio da polícia na Inguchétia, república instável do Cáucaso russo.

AFP |

O ataque aconteceu após uma série de atentados na semana passada na Rússia, que deixaram mais de 50 mortos.

"Às 8h20 (1h20 de Brasília) desta segunda-feira, em Krabulak, um terrorista ativou o cinturão de explosivos no momento em que policiais em um carro entravam em um edifício do ministério do Interior", afirma um comunicado da procuradoria local.

"O terrorista morreu na hora, dois policiais morreram em consequência dos ferimentos e três ficaram feridos", acrescenta a nota.


Policiais observam destroços após explosão / Reuters

Menos de uma hora depois do ataque, a polícia encontrou uma bomba em um veículo estacionado nas proximidades do prédio da polícia em Karabulak, centro da Inguchétia, e a desativou, informaram os serviços de segurança.

Após o atentado, dezenas de policiais cercaram o edifício, protegido por uma barreira metálica e blocos de cimento.

Há vários meses, o Cáucaso russo passa por um aumento da violência, vinculada principalmente às guerras que afetaram a Chechênia nos anos 1990 e no início dos anos 2000.

Em 29 de março, dois atentados suicidas deixaram 40 mortos no metrô de Moscou . Uma adolescente de 17 anos , natural do Daguestão, outra república instável do Cáucaso, foi identificada como a autora de um dos ataques reivindicado por um grupo extremista do Cáucaso.

Dois dias depois, atentados contra a polícia em Kizliar, ao norte do Daguestão, deixaram 10 mortos, incluindo nove oficiais.

Adolescente de 17 anos suspeita de ser mulher-bomba
Adolescente de 17 anos suspeita de ser mulher-bomba

Leia mais sobre Rússia

    Leia tudo sobre: rússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG