Atentado suicida mata ao menos 11 no Iraque

Um homem-bomba deixou pelo menos 11 mortos e 21 feridos na quinta-feira na Província de Anbar, região cada vez mais turbulenta no oeste do Iraque, segundo fontes do Exército e da polícia.

Reuters |

Um empregado de um restaurante em Ramadi, capital de Anbar, disse que há corpos espalhados no local do atentado, próximo a um aglomerado de prédios públicos provinciais. Há manchas de sangue no chão, e veículos militares estão fumegando perto dali.

"Um homem-bomba atacou o posto de controle da polícia e do Exército perto do nosso restaurante. Alguns policiais e militares foram mortos. Vi cerca de cinco ou seis corpos, e ajudei a carregá-los para carros que iam ao hospital", disse o funcionário Hamid Ali.

A Al-Qaeda iraquiana vem ameaçando intensificar suas ações com a proximidade da eleição parlamentar de 7 de março no país, em que um veto a certos candidatos sunitas que eram ligados ao regime de Saddam Hussein alimenta tensões sectárias.

Os sunitas boicotaram as eleições parlamentares de 2005, mas dessa vez muitos planejam participar. Iraque e EUA esperam que a eleição consolide a democracia iraquiana e atraia insurgentes para o processo político, permitindo a desocupação americana até o final de 2011.

Outrora reduto de insurgentes sunitas, incluindo a Al-Qaeda, Anbar vivia uma relativa calma desde 2007, quando líderes tribais apoiados pelos EUA formaram milícias contra os rebeldes.

Mas uma série de explosões nos últimos meses na desértica província, a maior do Iraque, perturba o período pré-eleitoral. No final de dezembro, atentados suicidas em Ramadi mataram 25 pessoas e feriram gravemente o governador Qassim Mohammed, que perdeu um braço.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG