Atentado suicida mata 4 policiais na Chechênia

(atualiza o número de mortos). Moscou, 25 ago (EFE).- Um atentado suicida matou hoje quatro policiais na região de Shali, na Chechênia, informou o ministro de Interior da república autônoma, Ruslan Alkhanov.

EFE |

Três dos agentes morreram na hora. Um quarto perdeu a vida depois de ter sido levado ainda com vida para o hospital, disseram fontes médicas à agência "Interfax".

Alkhanov contou à agências russas que o atentado suicida, o segundo em cinco dias, ocorreu por volta do meio-dia (hora local), na localidade de Mejker-yurt.

Segundo informações, os policiais estavam numa oficina mecânica quando o terrorista se aproximou e detonou os explosivos.

O terrorista, identificado como Magomed Shajidov e oriundo da cidade de Argun, já tinha sido preso e julgado em 2004. Porém, depois de ser solto, voltou a se unir à guerrilha islâmica.

O atentado foi cometido um dia depois de o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, ter feito uma visita secreta à Chechênia, durante a qual conversou com o presidente checheno, Ramzan Kadyrov, sobre a situação na república.

Na última sexta-feira, um duplo atentado suicida em Grozni, capital da Chechênia, matou quatro policiais e um civil.

Os dois atentados, atribuídos a extremistas islâmicos, foram cometidos por terroristas suicidas que estavam de bicicleta, segundo o Ministério de Interior checheno. EFE io/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG