Atentado suicida mata 18 e fere 53 no Iraque

(Atualiza número de vítimas) Bagdá, 16 abr (EFE).- Pelo menos 18 soldados morreram hoje e 53 ficaram feridos em um atentado suicida cometido em um quartel militar da localidade de Al-Habaniya, 70 quilômetros ao oeste de Bagdá, segundo fontes policiais.

EFE |

As fontes disseram que este ataque foi cometido por um suicida que detonou seu cinto de explosivos no restaurante da base de operações.

O suicida conseguiu se infiltrar na cantina disfarçado de soldado iraquiano, disse à Agência Efe uma fonte policial de Ramadi, capital de Al-Anbar.

Todas as vítimas são membros do Exército iraquiano, que estavam comendo no restaurante no momento do atentado.

Este atentado é o mais recente de uma série de violentos ataques que se concentraram, especialmente, em Bagdá e arredores nas últimas semanas, após um período de relativa calma.

Entre os atentados mais graves, está o de ontem em Kirkuk, 250 quilômetros ao norte de Bagdá, que causou a morte de 11 pessoas e feriu 23.

Além disso, há cinco dias, na cidade de Iskandariya, 50 quilômetros ao sul da capital, nove pessoas morreram e outras 32 ficaram feridas devido ao ataque a um quartel misto de milicianos tribais e do Exército iraquiano.

Na sexta-feira passada, cinco soldados americanos morreram em outro atentado contra uma base conjunta do Exército dos EUA e da Polícia iraquiana em Mossul, no norte do Iraque, no qual morreram também dois militares iraquianos.

Além disso, a Polícia iraquiana também informou que pelo menos outras duas pessoas morreram e sete ficaram feridas hoje em vários ataques na província de Diyala, ao nordeste de Bagdá.

Uma explosão, que tinha como alvo uma patrulha americana, causou a morte de uma pessoa e feriu outras duas em Hamrin, 45 quilômetros ao leste de Baquba, capital de Diyala.

Por enquanto, não se sabe se as tropas americanas sofreram algum dano no atentado.

Além disso, um segundo civil morreu e outro ficou ferido ao serem atingidos por um grupo de homens armados em Bayaa, 20 quilômetros ao sul de Baquba.

Também em Diyala, três membros dos pró-governamentais Conselhos de Salvação e um civil ficaram feridos devido à explosão de uma bomba colocada em seu veículo na praça da libertação, ao oeste de Baquba. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG