Atentado suicida deixa pelo menos 25 mortos no Iraque

Pelo menos 25 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas nesta segunda-feira em um atentado suicida durante uma cerimônia de condolências ao nordeste de Bagdá, informaram à AFP um dirigente local e uma fonte dos serviços de segurança.

AFP |

Segundo as fontes, o camicaze se misturou às pessoas que estavam apresentando seus pêsames, aproximando-se de um líder comunista curdo que acabara de perder o pai, e acionou seu cinturão de explosivos.

Não se sabe se o líder comunista faleceu no atentado, cometido em Jalawla, 130 km ao nordeste de Bagdá.

A cidade de Jalawla, onde convivem curdos xiitas e árabes sunitas simpatizantes da Al-Qaeda, fica na província de Diyala, uma das mais perigosas do Iraque.

Mais cedo nesta segunda-feira, pelo menos oito pessoas morreram e 16 ficaram feridas num atentado cometido a oeste de Bagdá, informaram fontes dos serviços de segurança à AFP.

Uma bomba caseira explodiu num bairro industrial, segundo fontes dos ministérios iraquianos do Interior e da Defesa.

O atentado foi praticado perto de Abu Ghraib, uma cidade sunita a 30 km de Bagdá onde pelo menos 33 pessoas morreram no dia 10 de março passado em um atentado suicida contra chefes tribais e dirigentes militares iraquianos.

A violência no Iraque diminuiu, mas atentados continuam sendo cometidos quase todos os dias no país. O número de mortos iraquianos caiu drasticamente entre 2007 e 2008, passando de 17.430 a 6.772. O balanço de vítimas dos três últimos meses é o mais baixo desde 2003.

str/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG