Atentado suicida deixa pelo menos 16 mortos no Paquistão

Pelo menos 20 pessoas morreram e 50 ficaram feridas neste sábado quando um camicase lançou seu carro-bomba contra um posto de controle da polícia e do exército no noroeste do Paquistão, onde os combatentes próximos à Al-Qaeda são muito ativos, indicou a polícia. Este atentado foi cometido horas antes de o Parlamento eleger como presidente do Paquistão o polêmico Asif Ali Zardari, viúvo da ex-primeiro-ministra Benazir Bhutto, assassinada em 27 de dezembro de 2007.

AFP |

"Dezesseis pessoas foram mortas e mais de 80, feridas", afirmou Mohammad Ashraf, um oficial da polícia local.

A explosão foi tão violenta que o posto foi inteiramente destruído e os prédios desabaram nos arredores, em pleno coração de um mercado movimentado em Zanglaï, perto de Peshawar, a grande cidade do noroeste, acrescentou.

Muito tempo depois da explosão, policiais e civis ficaram presos nos escombros, segundo testemunhas.

Entre eles,Ibrahim Khan, com as costas ensangüentadas, contou à AFP que a explosão jogou pessoas para os ares. "O mercado coberto desabou, junto com três outros prédios", lembrou, na cama do hospital em Peshawar. Ele foi atingido nas costas por estilhaços de chumbo da bomba. 

    Leia tudo sobre: atentadopaquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG