Ataque na base de Gamberi matou cinco soldados da Otan e quatro do exército afegão

Cabul - Pelo menos nove soldados das forças internacionais e do exército afegão morreram neste sábado em um atentado suicida em uma base militar na província de Laghman, no leste do Afeganistão, informaram fontes militares à Agência Efe.

O ataque, na base de Gamberi, causou a morte de cinco membros da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf, na sigla em inglês), disse à Efe um porta-voz deste organismo multilateral, que evitou precisar as nacionalidades das vítimas, uma prerrogativa que corresponde a cada país.

Além dos quatro soldados afegãos que também morreram, outros oito militares ficaram feridos, explicou o porta-voz do exército afegão na região oriental do país, Mohammed Noman Atifi. "Os membros das forças internacionais e do exército afegão estavam reunidos" no momento do ataque, acrescentou a fonte da Isaf.

O movimento talibã, por sua vez, indicou um número maior de vítimas. "Um suicida detonou seus explosivos em uma base militar no distrito de Qarghai matando 12 membros das forças estrangeiras e 14 das forças afegãs", declarou à Efe um porta-voz insurgente, Zabihullah Mujahid.

De acordo com esta versão, o terrorista, identificado como Abdul Gahani, trabalhou nessa base durante o ano passado e detonou a carga que levava durante uma reunião entre as tropas afegãs e internacionais. Na sexta-feira, o chefe da Polícia na conflituosa província afegã de Kandahar, Khan Muhamad Mujahid, e outros dois membros das forças de segurança morreram em outro atentado suicida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.