Atentado no Cairo mata turista francesa e fere vários estrangeiros

Uma turista francesa morreu e pelo menos 17 pessoas, entre elas vários europeus, ficaram feridas neste domingo, na explosão de uma bomba perto de um café na área turística de Khan al-Khalil, no Cairo, informou a polícia.

AFP |

Entre os feridos há 11 franceses, três alemães e três egípcios, segundo as autoridades. Quatro feridos estão em estado crítico

A turista francesa chegou com vida ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Testemunhas contaram à AFP que duas bombas foram jogadas do telhado de um prédio, em uma das ruas cheias de cafés, restaurantes e bazares perto da mesquita de Hussein, o que foi confirmado pela polícia.

"Foi um artefato explosivo, pode ter sido uma granada de mão", disse um oficial.

A segunda bomba não detonou imediatamente, dando tempo à unidade de explosivos da polícia de isolar a área e evitar uma catástrofe ainda maior.

Este foi o primeiro ataque terrorista no Egito desde abril de 2006, quando um triplo atentado suicida no balneário de Dahab, na península do Sinai, matou 20 pessoas, incluindo seis estrangeiros.

Este ataque foi atribuído ao grupo islâmico Al Tawid wal Yihad.

Em 2005, o bairro de Khan al-Khalil foi palco de um sangrento atentado a bomba, que matou dois turistas e deixou 18 pessoas feridas.

se/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG