Atentado na Cisjordânia deixa três civis israelenses feridos

Jerusalém, 20 jun (EFE) - Três civis israelenses ficaram feridos, um deles gravemente, ao serem baleados em um carro quando estavam perto de um assentamento na Cisjordânia ocupada, informou o Exército israelense.

EFE |

O incidente ocorreu hoje de manhã, quando os três jovens israelenses estavam fazendo manobras arriscadas perto da colônia judia de Halamish, no noroeste de Ramala.

Os feridos, que foram baleados na perna, estômago e costas, foram levados de helicóptero e o Exército iniciou uma operação de busca e captura que "foi complicada por causa da dificuldade do terreno, que limitava o acesso com veículos", informa um comunicado do escritório de informação militar.

Os Batalhões da Luta e do Retorno, filiados com o braço armado do Fatah, as Brigadas dos Mártires de al-Aqsa, reivindicaram a autoria do ataque, informou o site do jornal "Yedioth Ahronoth".

O comunicado do Exército lembra que outros dois civis israelenses foram mortos em 25 de abril em um incidente similar registrado na mesma região quando "um terrorista palestino abriu fogo contra guardas israelenses que vigiavam o centro industrial de Nitzanei Oz, ao oeste de Tulkarem".

O incidente de hoje ocorreu um dia depois de ter entrado em vigor uma trégua entre as milícias armadas palestinas e o Governo de Israel na Faixa de Gaza, que não vale na Cisjordânia.

O movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa, anunciou esta semana que iniciará negociações para estender o cessar-fogo a esse outro território ocupado. EFE aca/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG