Atentado mata pelo menos 13 pessoas no Afeganistão

(Eleva o número de mortos) Cabul, 31 mar (EFE).- Pelo menos 13 civis morreram hoje e outras 45 pessoas ficaram feridas no Afeganistão por causa da explosão de uma bomba colocada em uma bicicleta em um mercado na província de Helmand (sul), informou o Palácio Presidencial afegão.

EFE |

Em comunicado, o presidente Hamid Karzai condenou o ataque, registrado esta manhã no distrito de Gereshk.

Consultado pela Agência Efe, o porta-voz do governador de Helmand, Dawoud Ahmadi, afirmou que o número oficial de mortos até o momento é de 13. Pouco depois do ataque, uma fonte policial de Helmand havia informado que os mortos eram 17.

O ataque ocorreu em um mercado, localizado a cerca de 25 quilômetros ao norte de Lashkar Gah, capital de Helmand.

Segundo a agência afegã "AIP", um funcionário da Cruz Vermelha no local disse que 40 feridos foram levados a hospitais em Lashkar Gah em helicópteros das tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

"Eu estava no mercado onde as pessoas faziam compras quando foi registrada uma enorme explosão que me atirou ao chão. Em seguida só vi corpos sem vida e feridos por todas partes", relatou uma testemunha à "AIP".

O comando militar da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), sob comando da Otan, confirmou que um número indeterminado de civis perderam a vida e 35 ficaram feridos, muitos deles com gravidade, como consequência da explosão.

Segundo a Isaf, o atentado está sendo investigado pelas autoridades afegãs.

Atualmente, as tropas da Otan, apoiadas pelo Exército afegão, realizam uma grande ofensiva no distrito de Nad Ali, em Helmand, para desmantelar os talibãs abrigados em fortificações na região.

O epicentro da operação, batizada de Moshtarak ("juntos", em dari), é o núcleo urbano de Marjah, onde vivem cerca de 80 mil pessoas. EFE nh/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG