Atentado fere líder de movimento contra ex-premiê da Tailândia

Bangcoc, 17 abr (EFE).- Sonthi Limthongkul, principal líder do movimento contra o ex-primeiro-ministro da Tailândia Thaksin Shinwatra, ficou ferido hoje em um atentado contra o carro em que estava, informaram fontes médicas e policiais.

EFE |

Limthongkul foi levado a um hospital de Bangcoc com um pedaço de metal, aparentemente da carroceria do carro, na parte de trás da cabeça e deve ser operado, segundo diretor do centro médico Chaiwan Charoenchoktavee.

Pelo menos duas pessoas em uma caminhonete dispararam cerca de 100 projéteis contra o veículo de Limthongkul, quando ele se dirigia aos escritórios do diário "Manager", do qual é proprietário.

O motorista do veículo de Limthongkul, Vayupak Mussi, também ficou ferido e seu estado é grave, disse o porta-voz da Aliança do Povo para a Democracia, Parnthep Pualpongsan.

O popular magnata de imprensa, fundador dessa aliança, dirige com outros ativistas a plataforma que em 2008 sitiou durante quatro meses a sede do Governo e ocupou os aeroportos de Bangcoc para forçar a queda do Executivo, então formado por aliados de Shinawatra.

O grupo conseguiu seu objetivo e o Partido Democrata assumiu o poder graças ao apoio de vários deputados trânsfugas.

O atentado ocorre três dias depois de os rivais da aliança, os "camisas vermelhas" partidários de Shinawatra, abandonarem quase três semanas de mobilização para exigir o fim do Governo Abhisit Vejjajiva.

A Tailândia vive há três anos uma profunda crise política motivada pela disputa entre partidários e opositores de Shinawatra, deposto por um golpe em 2006. EFE grc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG