Atentado fere 48 na Espanha; ETA pode ter cometido crime

Burgos (Espanha) - Um atentado cometido com uma caminhonete-bomba contra um quartel da Guarda Civil na cidade espanhola de Burgos, na região central do país, deixou 48 feridos e pode ter sido cometido pela organização terrorista ETA.

EFE |

A explosão ocorreu por volta das 4h locais (23h de terça-feira em Brasília) na parte de trás de um quartel da Guarda Civil (Polícia rural e de fronteiras) nos arredores de Burgos, explicaram à Agência Efe fontes que trabalham na investigação do caso.

As fontes buscam confirmar se a ETA cometeu este atentado, já que a organização costuma fazer um alerta antes desse tipo de crime, o que não ocorreu neste caso.

Reuters

Autoridades suspeitam que o grupo ETA tenha cometido o ataque

Os 48 feridos na explosão apresentam lesões leves, principalmente contusões e cortes. Um grupo de psicólogos presta assistência às famílias afetadas.

As autoridades não sabem dizer ainda a quantidade de explosivos usada no atentado, que deixou uma "grande cratera" no solo.

Os terroristas pretendiam "fazer o maior dano possível", explicou o delegado do Governo na comunidade autônoma de Castela e Leão, Miguel Alejo, que se deslocou ao local do crime, assim como o presidente do Governo dessa região, Juan Vicente Herrera.

O delegado do Governo informou que apareceram alguns restos do veículo utilizado como carro-bomba, aparentemente uma caminhonete, mas "ainda não se pode determinar que tipo de veículo é, porque está completamente destroçado e seus restos estão carbonizados".

A detonação foi de tal magnitude que destruiu a fachada de alguns dos imóveis da área e fez com que marquises e janelas ficassem penduradas. Os danos provocados a edifícios próximos foram tamanhos que provocaram a desocupação preventiva das construções.

A Polícia local habilitou suas próprias instalações e um ginásio de esportes para alojar provisoriamente os moradores afetados, segundo fontes municipais.

Moradores da região do quartel da Guarda Civil disseram que o número de afetados não foi maior porque muitas pessoas estão de férias, já que é verão na Espanha.

Leia mais sobre: Espanha

    Leia tudo sobre: atentadoatentadosbombaespanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG