KATMANDU - A explosão de uma bomba em uma Igreja Católica do Nepal matou duas pessoas, entre elas uma menina de 14 anos, e deixou outras 13 feridas neste sábado.

AP
Jornalistas observam os estragos causados pela explosão

Jornalistas observam os estragos causados pela explosão

A explosão aconteceu durante uma missa na localidade de Dhobighat (centro), informou à Agência Efe o policial Kedar Man Singh Bandari.

No momento da explosão, cerca de 150 pessoas estavam na igreja, de acordo com uma testemunha citada pela agência "Nepalnews". Os feridos já foram transferidos ao hospital, disse a polícia, que isolou a região e iniciou uma investigação.

Embora oficialmente nenhum bando tenha assumido a autoria do ataque, a polícia suspeita do envolvimento do grupo Exército de Defesa do Nepal, já que foram encontrados panfletos com seu nome no local.

O atentado coincide com a reunião prevista do Parlamento do Nepal, prevista para este sábado, com vistas à eleição de um novo primeiro-ministro, após a recente renúncia do maoísta Pushpa Kamal Dahal, conhecido como Prachanda.

Prachanda provavelmente será substituído pelo líder do Partido Marxista-Leninista, Madhav Kumar Nepal, que já conseguiu o apoio de aproximadamente 20 legendas da Assembleia Constituinte.

Leia mais sobre atentado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.