Atentado deixa 14 mortos na Somália

Dez soldados burundineses da força de paz da União Africana na Somália (Amisom) morreram nesta quinta-feira em um atentado em Mogadiscio, levando para 14 o número total de vítimas deste ataque, o mais mortífero já registrado pela Amisom, anunciou à AFP o Exército do Burundi.

AFP |

"Pelo menos dez soldados morreram no atentado de Mogadiscio", declarou o porta-voz do exército burundês, o general Lazare Nduhayo, entrevistado pela AFP em Bujumbura.

Mais cedo nesta quinta-feira, o general Nduyaho disse que cinco militares burundeses tinha morrido no ataque.

Assim, chegou a 14 o número total de vítimas do atentado com carro-bomba cometido na tarde desta quinta-feira contra o quartel-general da Amisom em Mogadiscio.

O ataque, reivindicado pelos 'shehab', os radicais islâmicos somalis, é o mais mortífero cometido contra a Amisom deste a chegada desta força a Mogadiscio, em março de 2007.

esd/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG