O atentado cometido no domingo contra uma delegacia de polícia na província de Xinjiang (oesde da China) foi cometido por terroristas uigures, etnia muçulmana majoritária na região, anunciou nesta segunda-feira a agência oficial Nova China.

O atentado causou a morte de dez agressores e de um guarda de segurança.

Seis dias antes, outro ataque custou a vida a 16 policiais na cidade de Kashgar, também nessa região muçulmana a milhares de quilômetros de Pequim.

As autoridades chinesas citaram o Partido Islâmico do Turquistão Oriental, uma organização islâmica separatista, como possível responsável.

ph/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.