Atentado contra academia de polícia deixa 43 mortos e 38 feridos na Argélia

Um atentado suicida praticado nesta terça-feira contra um centro de formação de policiais na região argelina de Kabilia (leste) deixou pelo menos 43 mortos e 38 feridos, segundo um comunicado do Ministério do Interior.

AFP |

O ministério indicou que se trata de um registro provisório desse atentado efetuado por islamitas, o mais violento ocorrido na Argélia nos últimos meses.

O registro de vítimas supera o dos atentados simultâneos de 11 de dezembro de 2007 em Argel contra o Conselho Constitucional e a sede do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que deixaram 41 mortos e dezenas de feridos.

Segundo algumas testemunhas, um terrorista suicida jogou seu veículo carregado de explosivos contra a porta da entrada principal da Academia de Polícia de Issers, cerca de 60 quilômetros a leste de Argel.

Na porta estavam esperando vários candidatos que se inscreveriam em um concurso de admissão nesse centro de formação de policiais, segundo testemunhas.

O atentado ocorre dois dias depois de uma emboscada realizada por grupos de islamitas armados contra um comboio das forças de segurança em Skikda (leste), que deixou doze mortos -oito policiais, três soldados e um civil-, segundo a imprensa argelina.

A imprensa também registrou a morte de quatro islamitas nesse ataque, no qual também houve dez feridos.

Nem o atentado em Issers nem a emboscada foram reivindicados até o momento.

hg-abh-bur/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG