Atentado com bombas mata ao menos 9 no sul da Tailândia

Bombas estavam escondidas em uma motocicleta e em carros na cidade de Yala. Mais de cem pessoas teriam ficado feridas

EFE |

Pelo menos nove pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas neste sábado em um atentado com bombas ocultas em três veículos no sul da Tailândia, indicaram fontes policiais. "Já há nove mortos e 112 feridos", informou o serviço de emergências do hospital.

EFE
Bombeiros apagam incêndio provocado por explosão de bomba em Yala
As explosões aconteceram no movimentado centro comercial da cidade de Yala, que faz parte das províncias reivindicadas pelo movimento separatista islâmico, informa o diário "The Nation". Várias lojas e veículos estacionados na rua ficaram danificados pela deflagração das bombas, a primeira escondidas em uma motocicleta e as outras duas em carros, que explodiram quando os agentes chegaram ao local.

Outra bomba foi detonada em um quarto de hotel na turística cidade de Hat Yai, na província de Songjla, e deixou presos em seu interior cerca de 200 hóspedes. Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com explosivos ocorrem quase diariamente nas províncias de Pattani, Narathiwat e Yala, apesar do desdobramento de 31 mil agentes das forças de segurança e da declaração do estado de exceção.

Cerca de 5,3 mil pessoas morreram por causa da violência na região desde que o movimento separatista islâmico, formado por meia dezena de grupos, retomou a luta armada em janeiro de 2004. Os insurgentes denunciam a discriminação que sofrem por parte da maioria budista do país e exigem a criação de um Estado islâmico que integre estas três províncias, que configuraram o antigo sultanato de Pattani, anexado pela Tailândia há um século.

    Leia tudo sobre: TAILÂNDIA VIOLÊNCIA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG