Ataques sectários deixam 7 mortos em cidade paquistanesa

Grupo executou seis pessoas dentro de táxi na cidade de Quetta. Outro membro foi morto durante tiroteio

EFE |

Sete pessoas morreram neste sábado no oeste do Paquistão depois de serem baleadas por homens não identificados, em ataques de aparente viés sectário, informou uma fonte policial. Os incidentes ocorreram na cidade de Quetta, capital da província sudoeste do Baluchistão, e tiveram como alvo membros da comunidade hazara, vinculada à corrente xiita do islamismo, segundo a imprensa local.

Leia também: Sírios temem que levante cause guerra sectária igual à do Iraque

No primeiro dos ataques armados, um grupo de homens parou um táxi e matou os seis ocupantes do veículo, todos eles hazaras, segundo explicou ao diário "Express Tribune" o subdiretor da Polícia Qazi Wahid. Outro membro desta etnia perdeu a vida em um tiroteio registrado em outra área de Quetta.

As autoridades desdobraram contingentes das forças de segurança em várias regiões para manter a ordem na cidade, onde hoje aconteceu uma greve convocada por um partido que representa a comunidade que foi objeto dos ataques. A violência sectária é habitual no Paquistão, uma república islâmica na qual a maioria dos muçulmanos são sunitas, enquanto apenas 20% são xiitas.

    Leia tudo sobre: afeganistãoconflitoxiitassunitasislamismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG