Ataques rebeldes no sul da Tailândia deixam um morto e outros quatro feridos

Bangcoc, 23 mai (EFE).- Uma pessoa morreu e outras quatro ficaram feridas em dois ataques cometidos hoje por membros do movimento separatista muçulmano no sul da Tailândia, região onde morreram mais de 3.

EFE |

000 pessoas desde janeiro de 2004.

Segundo fontes militares, um tiroteio na aldeia de Kompong Dalae, na província de Yala, resultou na morte do rebelde Mawaee Doyi, de 24 anos, enquanto outros dois suspeitos foram detidos e três policiais ficaram feridos.

Na vizinha província de Pattani, um soldado foi gravemente ferido às 6h45 (20h45 de quinta em Brasília) pela explosão de uma bomba acionada por controle remoto acionada por supostos rebeldes.

O explosivo detonou à beira da estrada da aldeia de Ban Papho quando uma patrulha de oito soldados inspecionava a área atendendo a uma denúncia de que separatistas tinham colocado armadilhas ao longo do caminho.

Ataques com armas leves, assassinatos e atentados com bomba ocorrem diariamente nas províncias de Narathiwat, Pattani e Yala, todas de maioria muçulmana e no sul da Tailândia. Os incidentes ocorrem mesmo com a presença de 31.000 agentes das forças de segurança.

No início do ano, o Governo reconheceu pela primeira vez a existência de vínculos entre a rede terrorista Al Qaeda e os rebeldes do sul, além de admitir que a situação piorou desde que os grupos começaram a receber armas e dinheiro procedentes do narcotráfico. EFE fmg/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG