Bangcoc - Pelo menos cinco pessoas, entre elas um soldado e um policial, morreram em uma nova onda de ataques rebeldes na conflituosa região muçulmana do sul da Tailândia, informaram hoje fontes da Polícia.

Em um ataque ocorrido hoje, um soldado morreu ao ser atingido por vários tiros feitos por um grupo de insurgentes contra um posto militar da província de Pattani, cerca de mil quilômetros ao sul de Bangcoc.

Também morreu um policial também e outro ficou ferido gravemente quando cerca de 20 agentes travaram um intenso tiroteio com militantes do movimento separatista islâmico que haviam se entrincheirado em casas de uma aldeia da província de Narathiwat, na segunda-feira passada, assinalou um porta-voz da delegacia regional.

Outros três civis, incluindo um membro da Defesa Civil, morreram na segunda-feira em diferentes ataques efetuados por rebeldes em diversos povoados da região, na qual rege o estado de exceção em resposta ao persistente clima de violência.

Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com bomba acontecem quase diariamente nas três províncias de maioria muçulmana, apesar do desdobramento de 31 mil agentes das forças de segurança e da declaração de estado de exceção na região.

O movimento separatista muçulmano, formado por cinco grupos, retomou a luta armada em janeiro de 2004.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.