Ataques no Iraque deixam pelo menos 7 mortos

Bagdá, 20 set (EFE) - Pelo menos sete pessoas, entre policiais, militares e civis, morreram entre sexta-feira à noite e hoje em ataques registrados em zonas do norte e do oeste do Iraque que deixaram 13 feridos, informaram fontes do Ministério do Interior iraquiano.

EFE |

Segundo a fonte, dois agentes da ordem morreram em confrontos travados hoje com um grupo de supostos rebeldes no centro de Mossul, capital da província de Ninawa, ao norte de Bagdá.

Além disso, um soldado iraquiano ficou ferido em um ataque contra um posto de controle militar em um bairro no leste da mesma cidade.

Em um incidente isolado, um policial morreu e outros três ficaram feridos na explosão de uma bomba que foi detonada quando a patrulha na qual estavam passava perto da cidade de Haditha, situada na província de Al-Anbar.

A detonação causou a destruição de um dos veículos da patrulha, afirmaram as fontes.

Além disso, quatro agentes ficaram feridos hoje na explosão de uma bomba caseira que desconhecidos atiraram contra o carro em que as vítimas faziam trabalhos de vigilância, no centro da localidade de Hit, também em Al-Anbar.

A essas vítimas se somam outros ataques cometidos sexta-feira à noite em diferentes zonas do país.

Dois oficiais do Exército iraquiano, um deles com categoria de tenente-coronel, morreram sexta à noite pelos ferimentos sofridos na explosão de uma bomba detonada quando o carro no qual estavam passava pela localidade de Balad Ruz, ao nordeste de Bagdá.

Nessa mesma área, um civil morreu e outros seis ficaram feridos em um ataque com projéteis Katyusha que atingiram um posto de gasolina.

Em Basra, cerca de 580 quilômetros ao sul de Bagdá, um grupo armado matou um xeque em um ataque à sua casa.

Apesar destes ataques, a violência diminuiu no Iraque graças às ofensivas militares que as tropas iraquianas e americanas realizam em diversas zonas do país. EFE ah/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG