Ataques no Afeganistão deixam 13 mortos

Treze pessoas morreram - entre elas um soldado americano - nesta quinta-feira em vários ataques registrados no Afeganistão, num momento em que o novo secretário-geral da Otan visita o sul do país, reduto dos talibãs.

AFP |

O ataque mais violento foi o de uma bomba que explodiu contra um trator que servia de transporte para um grupo de cinco convidados para um casamento na província sulista de Helmand.

A polícia provincial chegou, a princípio, dizer que 21 pessoas morreram nesse ataque, mas depois corrigiram o balanço para as cinco pessoas em questão.

A explosão ocorreu no distrito de Garmsir, província sulista de Helmand, uma das mais instáveis e perigosas do país, informou o ministério do Interior.

Nas regiões rurais do Afeganistão, os tratores muitas vezes são usados como meio de transporte.

Em 17 de julho, 11 civis, entre eles cinco crianças, morreram da mesma maneira na província vizinha de Kandahar. A bomba atingiu o veículo em que viajavam quando se dirigiam para um mausoléu.

Outra bomba também explodiu em Helmand e matou cinco policiais afegãos.

O soldado americano morreu na véspera, na explosão de uma bomba colocada numa estrada do oeste do país, informou a Força Internacional de Assistência à Segurança da Otan (ISAF).

Em outro ataque, nesta quinta, os talibãs montaram uma emboscada no leste do país, matando dois motorista de um comboio de caminhões-tanque que transportavam combustível para as forças internacionais.

As violêcias no país alcançaram nestas últimas semanas níveis inéditos desde 2001, a duas semanas das eleições presidenciais e províncias.

str-wm-br/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG